O jornalista pecador

Em um divertido almoço com velhos amigos, fiquei sabendo de uma história que achei genial. Contaram que havia um jornalista que trabalhava na comunicação da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil), entidade a qual ele respeita e desempenhava um excelente trabalho, mesmo não seguindo a religião.

 

O nosso herói cumpria uma calma rotina de trabalho, fazendo informativos, textos e atualizando sites. Não havia como ter mais paz em um ambiente desses.

 

Porém, sabe aquele dia em que tudo que a gente faz dá errado? Pois é. Havia chegado para ele. O cara tentou escrever um texto, o computador não ajudava, dava pau, ele também estava sem inspiração… um caos. Tentava atualizar o site, não dava certo… um problema atrás do outro.

 

Até que, em uma determinada hora, cansado de sucessivos fracassos, o tal jornalista encheu o pulmão de ar e soltou um desabafo:

 

– Mas que INFEEEEEEEERNO, PORRA! MERDA! DROGA! INFERNOOOOO!!!

 

Perplexidade geral. Todas as pessoas em volta ficaram atônitas e faziam repetidamente o sinal da cruz, numa tentativa de exorcizar o demônio que havia tomado conta do corpo do pobre rapaz.

 

Passado o momento de desabafo, o profissional engoliu em seco, respirou e voltou a trabalhar. Pronto! Foi-se o demônio, pensaram os colegas religiosos.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: