A encomenda

Essa veio de um amigo meu da Polícia Federal, que já está aposentado inclusive, que contou em meio a um animado churrasco, há um bom tempo.

 

Ele fora deslocado para a Superintendência da PF em Curitiba para uma missão e estava de plantão num entediante final de semana. Sem nada pra fazer, lia o jornal na delegacia quando deparou com um anúncio nos classificados que chamou sua atenção. Se não me engano, falava sobre um aparelho de TV (na época, de ultíssima geração), vídeo-cassete e mais um micro system também mega moderno, por valores absurdamente baixos.

 

“Ta na cara que é contrabando”, pensou o agente. Não teve dúvidas. Ligou para o telefone disponível e começou a questionar o anunciante sobre a mercadoria.

 

– Ô, parceiro. Como é que você consegue essa parada aí num valor baixo?

 

– Olha, chefe. Tem um camarada aí que me traz do estrangeiro. Ele tem um esqueminha que facilita as coisas.

 

Feito! Foi dada a senha.

 

– Então… você pode me entregar aqui na rua tal, número tal, as quatro da tarde? – questionou o agente.

 

– Claro. Combinado, chefia.

 

Porém, o endereço combinado era simplesmente a SEDE DA POLÍCIA FEDERAL. E adivinhem? O cara foi.

 

No horário combinado, o agente estava em frente ao prédio, do outro lado da rua, com dois outros colegas em pontos estratégicos aguardando a chegada do malandro. Em instantes, desce de um taxi um sujeito carregando todo equipamento, se dirige a ele e pergunta:

 

– Vem cá, foi o senhor que chamou a mercadoria aqui?

 

– Eu mesmo, amigo. Aliás, deixa eu te perguntar… conhece aquele distintivo na parede ali, parceiro? – disse o agente apontando para o símbolo da Polícia Federal.

 

– Putz! Eu não sabia! Não dá pra…

 

– Não, não dá. Agora é tarde, moleque. A casa caiu! O senhor está preso.

 

E assim foi encaminhado para o registro da ocorrência. Me amigo contou ainda que o escrivão não conseguia digitar o depoimento do pobre ladrão de tanto que ria da situação. E o cara jurava que não sabia que ali ficava a polícia.

2 Respostas to “A encomenda”

  1. brunoribas Says:

    Tá, mas garanto que o teu amigo ficou com o aparelho mega ultra moderno, né?
    Sacanagens da vida! Ah, se o Paulão tivesse lá!

  2. Terbio Fagundes Says:

    O homi da lei não tá aposentado. Em maio estará por essas bandas. abs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: