Eu quero Starbucks

Eu cresci vendo meu pai tomar baldes de café. Durante toda minha infância, ele pegava uma xícara duralex, enchia até a metade e tomava em espaçados goles o café que a minha mãe fazia. Sempre combinado com o puxar do ar pela boca, reproduzindo um som que ainda se mantém.

Adquiri o mesmo hábito, que se consolidou com meu início no rádio, aos 16 anos, e se agravou nas noites de estudo, plantão ou apresentação de programas durante as madrugadas. Hoje, eu amo café. Não vivo sem. Tomo com açúcar, e em grandes quantidades durante o dia. Tenho certeza que, uma hora, esse hábito me fará mal. Mas, por enquanto, eu não me livro dele.

E, por conseqüência, me apaixonei pelo Starbucks. Quando fui aos Estados Unidos pela primeira, que a gente encontrava um em cada esquina de New York, era um alento pegar um small coffee para encarar o frio abaixo de zero. E toda aquela parafernália de coisas (açúcar, creme, canela, etc) que eles disponibilizam para dar gosto a esta tão fantástica bebida.

Fiz essa longa introdução para dizer que admiro o Starbucks, não só pela qualidade, mas pela visão de negócio. Quando Barack Obama foi eleito, houve desconto ou distribuição gratuita (não recordo ao certo) para aqueles que haviam escolhido o primeiro presidente negro. Genial.

Agora, o Starbucks lançou uma nova campanha de outdoor nas seis principais cidades americanas, mas focou essa ação no Twitter. Assim que as peças foram colocadas, as pessoas que seguem o Starbucks viram o post de que “os cinco primeiros que enviarem uma foto dos novos outdoors ganhariam o Gold Card da loja, com U$ 20,00 de crédito”.

19starbucks01-600 

Foi uma loucura! Sucesso total! Milhares de pessoas saíram a caça dos outdoors pelas cidades. Enquanto o McDonald’s gastou U$ 100 milhões em anúncios para rádio, TV, internet e jornal, o Starbucks escolheu pontos estratégicos e um meio adequado para movimentar uma população de alucinados. Parabéns a BBDO New York pela idéia.

Está comprovada a força do Twitter que eu falava ontem. E eu estou com muita saudade de caminhar na 7th avenue com um small coffee na mão, em direção ao Subway.

Uma resposta to “Eu quero Starbucks”

  1. brunoribas Says:

    ih, rapaz… aqui em são paulo tá cheio de Starbucks!!! Se vier pra cá, dá um toque que a gente toma um tall latte! ou um frapuccino!
    abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: