Quinta ou sexta?

Especialmente para mim, esta quinta-feira tem cara de sexta. Tudo porque as minhas obrigações profissionais oficiais da semana se encerram hoje, visto que amanhã passarei metade do dia viajando de Porto Alegre para Belo Horizonte.

Estou bastante ansioso parta ver meus parentes, já que faz cinco anos que não visito Divinópolis. É uma cidade simpática, que cresceu nos últimos anos. Tem uma unidade da Gerdau, inclusive. Acredito que a economia seja baseada no comércio. Tem um rio e uma ponte maravilhosa.

Quando eu era menor, meus pais costumavam programar esta viagem mais seguidamente, junto comigo e com meu irmão. Sempre no final do ano. Sempre de Varig. Esta é a primeira vez que vou para lá de TAM.

Tenho várias lembranças de lá. Quando criança, meu pai me dava brinquedos que tinham aqui, mas lá havia “mais graça” de ganhar os presentes. Uma vez, eu ganhei uma espingarda de plástico que atirava rolhas e, no mesmo dia, um amigo do meu primo estragou. Fiquei super chateado.

Eu gostava muito de ir na casa dos meus avós. Era um lugar mais afastado, que ficava junto ao trilho do trem. Ao lado, tem o estádio do glorioso Flamengo de Divinópolis. Quando eu entrava lá, corria para a sacada e esperava ver o trem passar. Saudade desse tempo. Saudade dos meus avós.

Aliás, a minha vó fazia o melhor doce do mundo, cujos ingredientes eu não sei. Ela cozinhava, deixava esfriar e os embalava em sacos de leite, presos por arames pequenos.

Meus tios têm sítios em um lugar que eles chamam de “Cacoco”, que fica no acesso que divide Divinópolis e Formiga. Dessa vez, acho que o churrasqueiro serei eu. Que honra.

Serão quatro dias muitos bons. Reencontros, memórias, histórias, novidades. Fico emocionado desde já. Ju, leva uns lenços de papel, por favor.

….

Meu ombudsman Vinícius Möller resolveu se redimir de tanta pancada que me deu ao longo dos meus posts e escreveu em seu blog com dedicatória para mim. Um belo texto. Leiam aqui.

….

Ontem, no Beira-Rio, vi o maior pênalti da história do estádio NÃO SER marcado. Edu driblou um jogador do Atlético-MG e entrou na área. Este mesmo jogador o puxou pela camiseta em frente ao árbitro, que nada marcou.

Mas assim…. puxou, entendeu? O Edu chegou a inclinar o corpo para o lado, num ângulo de 45 graus. O juiz estava a dois metros e nada fez. Mas o Inter fez três. Toma, árbitro de merda. Cagão.

2 Respostas to “Quinta ou sexta?”

  1. CARALHO! VIREI UMA TAG.
    tah… e agora? o que eu faço? isso dá dinheiro?

    valeu aí pela citação, CARAS.

    ———

    sobre o juiz do jogo de ontem, eu também acho que o bandeirinha de inter 2 x 2 são paulo poderia ser melhor, né? mas ok. vocês foram compensados já com os roubos desfavorávels no jogo contra o corinthians. assim como são paulo foi compensado com os roubos favoráveis (a eles) do jogo contra o grêmio. tudo em casa, menos pra mim, que não tinha nada a ver com o assunto! haeuihae

  2. erivelta Says:

    a igreja foi construida em homenagem a são francisco de paula e não de assis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: