Sou um caso perdido

Deus me fez um bagunceiro e desorganizado. Ou melhor, papai e mamãe fizeram. Eu não tenho jeito, só nascendo de novo.

Já tentei ter agenda para não faltar aos compromissos, mas esqueço de olhá-la. Já deixei bilhetes e coisas em cima da mesa para que lembrasse de algo, mas quando passava por perto, não dava bola.

Na faculdade, já esqueci de provas, estudei para o dia errado, a matéria errada, troquei números de telefone e já fui até em um aniversário uma semana antes do dia e encontrei o bar vazio. Meu amigo Eduardo lembra bem dessa, pois foi surpreendido pela minha ligação à meia-noite questionando por que ele havia ido embora cedo.

Acho que sofro de déficit de atenção. Quando estou concentrado, sou um avião, uma máquina. Mas, quando a minha cabeça resolve estar longe, pode explodir uma bomba do meu lado que eu vou continuar ouvindo Ipod. E cantando em voz alta. Ou gesticulando sozinho.

Meu pai é assim também. Se ele ler isso, vai discordar certamente, mas ele é exatamente como eu nesse ponto. Eu to fazendo um esforço para mudar. Mas, enquanto isso, alimentos vão estragando na geladeira, filmes ficam dias sem serem devolvidos na locadora e eu esqueço coisas que me avisaram minutos antes.

Perdoem, por favor, esse nobre vagabundo.

….

A falta que me faz

Ontem, um colega nosso da agência teve o seu meio de transporte levado aqui da frente. Um belíssimo e bem cuidado Fusquinha branco se foi, e isso que tinha uma tranca no volante. É desesperador vir buscar o carro e ele não estar.

Hoje, estávamos conversando e ele parecia mais conformado. Mas a declaração mais surpreendendo foi quando chegou uma pessoa e perguntou como ele estava. A resposta foi incrível.

– Pior foi meu guarda-chuva, que tava lá dentro… Merda.

Ainda bem que hoje fez sol.

3 Respostas to “Sou um caso perdido”

  1. te perdôo. sou bem pior que tu.

  2. eduardo lokchin Says:

    bah…me ligar as 23.30 da noite cobrando pq eu não tava no meu aniversário foi uma das coisas mais engraçadas dos últimos tempos, quase desliguei o telefone com tanta dor na barriga de tanto rir…
    histórias…

  3. tu esqueceu de contar que, por esquecimento, tu quase não me conheceu…

    Te amo, seu goofy!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: