CN Tower e o Rei Tut

Viajar também é contar com a sorte. E ela esteve presente hoje em Toronto conosco. A começar pelo belo dia de sol, pois pudemos visitar a gigantesca CN Tower, cartão postal da cidade.

Ao chegar de avião, é possível avistá-la do céu, mesmo o aeroporto ficando afastado da cidade. É uma construção extremamente imponente, finalizada nos anos 70, a CN Tower é a maior torre sem sustentação do mundo. De um total de 553 metros de altura, o máximo que se pode chegar é até o Sky Pod, a 447 metros ou 147 andares.

Antes disso, tiramos umas fotos do “globão”, onde tem um restaurante que gira 360 graus. Almoçamos no outro, que é mais barato e não se movimenta. Mesmo assim, foi um momento impar para ser guardado.

Para os corajosos, têm o glass floor, um chão com uma maciça expessura de vidro, onde é possível caminhar e tirar fotos. Eu caminhei rapidamente sem olhar para baixo e tirei uma foto pra mostrar o meu feito. Não suporto altura. Tive uma inveja de um menino que corria animadamente na estrutura.

Ainda com sorte, pois o chão de vidro não rachou, Toronto está recebendo até abril a exposição Tutankhamun – The Golden King And The Great Pharaohs, na Art Galery of Ontario. WOOOOOOOOUUU! Quando estudante de história, antes do jornalismo, a minha parte preferida era o Egito Antigo.

Rumamos para a AGO e compramos nossos ingressos. Infelizmente, não permitiram fotos para “preservar as relíquias”.

A estrutura era bem organizada. Poucas pessoas iam tendo acesso aos poucos, para não acumular. Era possível ver diversos perfis de públicos na visita. Desde casais adolescentes, passando por famílias e profissionais interessados no conhecimento dos tesouros.

Logo na entrada, tem um vídeo introdutório narrado pelo Harrison Ford, dando um clima Indiana Jones para a visita. A primeira sessão mostra peças do Antigo Egito de todos os seus períodos. Destaque pra estátua dos faraós Kha-Fra e Men-Kau-Rá, da quarta dinastia. Ambos fazem parte das Pirâmides de Gizé.

Em seguida, começa propriamente Tutankhamun. A exposição foi organizada de acordo com o túmulo dele: ante-sala, anexo, sala dos tesouros e câmara mortuária. Uma verdadeira aula de história.

Impressionante ver os recepientes onde os órgãos dos faraós eram colocados pra sepultamento. Os tesouros do Rei Tut também chamam atenção,desde colares até estaturas de ouro. Porém, a grande atração não veio: o próprio Faraó.

Achei um pouco frustrante, pois contava com isso. Mas ok. Foi uma aula quase de graça, afinal a credencial de jornalista não cobriu essa. E ainda a lojinha do AGO faturou com as bugigangas que eu comprei.

2 Respostas to “CN Tower e o Rei Tut”

  1. um dia volto ao canadá só pra ir nessa torre. e correr que nem o guri.

    baita foto, hein ju? dá pra ver bem as pessoas e tal. garanto que tu adorou também.

  2. Pois é, Vinícius, a moça que tirou esta foto é contra flash… que nem tu!

    Fotinho escolhida a dedo pelo Babe pra colocar no blog… ehehehehe :p

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: