Idiotices da vida

Cenas de idiotices são comuns e tenho certeza que todos que me lêem (assim como eu) já as presenciaram ou cometeram. Pois bem, hoje vi uma ótima.

Estava no supermercado apenas para pegar o essencial da semana, pois eu havia esquecido a lista na geladeira mais uma vez (idiotice número 1). Mas, dessa vez, não cometi uma idiotice comum de quem está com pressa: entrar no supermercado para comprar um ou dois produtos e, para matar tempo, não pegar carrinho.

Atenção: é uma completa idiotice ir ao supermercado e não pegar sequer um cestinho. Vai dar merda certo. Você nunca, mas nunca mesmo, vai pegar somente aquilo que você imagina. Sempre entram coisas a mais. É a magia do supermercado.

Embora eu estivesse com pressa, não caí neste truque. Infelizmente um senhor baixinho que eu encontrei no corredor dos molhos não pensou como eu. Assim que ele chegou, já senti o drama.

O cara tinha um saco de pão, manteiga, queijo, mortadela e uma bandeja de bife numa mão, e na outra detergente, sabão em pó e uma Coca dois litros. Sim, era possível, por mais que parece inimaginável.

Acredito que aquele corredor era a última parada, pois ele caminhava rápido em direção ao caixa. Foi aí que parou junto aos potes de molho de tomate. E escolheu exatamente aquele maior de todos.

Com as duas mãos e braços ocupados, nosso herói começou a estudar como pegar o pote sem deixar nada cair ou muitos menos soltar algum produto. Rápidos segundos foram necessários para que ele, com a mão direita, segurando a caixa de sabão em pó, tentasse “abraçar” o pote de molho de tomate.

Rapidamente, percebi que a expressão dele mudou… o que era esforço se transformou em pânico imediato, quando ele recuou apressadamente. PAF! Aquele barulho seco de vidro quebrando ao bater no chão.

Estava feita a merda. O bocó ficou olhando a idiotice que acabara de fazer, com uma perfeita cara de… de… bocó! Impressionante. Era a crônica da morte anunciada.

Chegou um funcionário, viu a cena, e imediatamente entregou ao homem… um cestinho! Que constrangido e agradecido, colocou as suas coisas, pegou outro pote de molho de tomate e se dirigiu ao caixa.

….

Sabe, tenho escutado A Voz do Brasil. Ouvi todas manifestações sobre a lei da ficha limpa, aprovada na semana passada. Sem dúvida, um dos atos mais importantes deste ano, caso não fique prejudicada na questão de tempo verbal da redação.

Realmente é um programa que traz aos brasileiros informações imprescindíveis, mas minha bronca é com a obrigatoriedade, pois não há outra opção de noticiário ou entretenimento. E só aqui no Rio Grande do Sul.

Por enquanto, os gaúchos devem se contentar com manchetes como a citada acima ou então com essa que ouvi na semana passada, que abriu o programa. “Servidores públicos travestis e transexuais podem adotar nome fantasia no crachá de identificação”.

Agora sim. Aquele que antes era Paulo ou João pode virar Cláudia ou Betina. Nada mais justo. Porém, tem que ter o nome social ou fantasia na parte da frente do crachá e o nome de bastimo na parte de trás.

Minha pergunta fica: e o banheiro, pode usar o feminino? Ou tem que ser o masculino? #comofaz? #alguémsabe? Sugestão de pauta para a @vozdobrasil.

Uma resposta to “Idiotices da vida”

  1. Otroligt men *SANT*: Kasinoprogrammerare upptäcker fel i Casino Roulette Software och vinner 250 000€ med hemligt Roulette Cheat.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: