Idiotas do barulho

A expectativa de ir para a praia a fim de relaxar e descansar caiu por terra. Posso falar isso talvez em relação ao Rio Grande do Sul e seu horroroso e despreparado litoral. Sofremos com um trânsito caótico de ida, volta e permanência, pois Capão da Canoa, por exemplo, não possui ruas e espaço suficientes para o número de motoristas e pedestres.

Outro fator é a falta de infra-estrutura. Tem um ou dois supermercados que vivem em falta de produtos, lojas com péssimo serviço, falta d’água e luz, ruas esburacadas, serviço ridículo a beira-mar, obras pela metade, enfim, é um caos.

E o pobre veranista de bem pensa que, mesmo com tudo isso, poderá ficar trancado em casa ou na varanda, tentando ficar na santa paz. Pois está errado. As praias do litoral gaúcho estão cada vez mais lotadas de idiotas do barulho. Pessoas que usam o final de semana para encher a cara e colocar a discoteca do porta-malas do carro para funcionar. Afinal, na ausência de um pênis decente e funcional, é necessário ter um complemento automotivo e sonoro.

Tenho um amigo que faz isso e se orgulha. Questionei se ele não se preocupa em incomodar aos outros. A resposta foi deprimente e chocante: “Ah, se eles reclamarem, eu baixo”. Quer dizer, ele quer infernizar a pessoa para que ela passe pelo constrangimento de parar o nobre descanso e ser o estraga-prazeres da festa alheia. É um exemplo clássico de falta de pensamento coletivo.

Esse individualismo é crescente, infelizmente. Na semana de ano novo, sofri com um vizinho que trouxe pelo menos 15 pessoas para tocar música alta com pandeiro e tudo mais na frente de casa até as seis da manhã. Sim, não exagero. Ah, e quando abri a janela um dos dias, um grupo de homens corria só de cueca atrás um dos outros. Não me surpreendi.

Na outro final de semana, um imbecil ligou em uma rádio ridícula de funk/pagode/sertanejo/dance para todo o bairro. Sim, porque o idiota que faz isso é tão idiota que, além de propagar o som aos quatro ventos, faz sempre com uma melodia horrorosa. Se fosse Ramones, Johnny Cash ou Beatles, eu me irritaria menos.

Tentamos ver um filme e foi em vão. É muito chato isso. E sabe o que o pior? As leis são brandas. Um amigo norte-americano me contou uma vez que ele estava fora de um bar, fumando um cigarro e conversando com outra pessoa. Chegou um carro da polícia, o agente mediu os decibéis, disse que eles falavam alto demais para o horário e aplicou uma multa de US$ 100,00.

Além de ser uma demonstração falha de machismo, é um grande exemplo de não pensar no próximo. A mesma pessoa que faz isso joga lixo no chão, desperdiça água, comida, estaciona em vaga de deficiente, não dá lugar ao idoso e tem chance de se tornar um deputado para aumentar em 62% o próprio salário. Sem sentir vergonha alguma.

4 Respostas to “Idiotas do barulho”

  1. Daniel Caletti Says:

    Pocotó.. Pocotó… Pocotó, minha éguinha Pocotó…

  2. Phill Says:

    Dança da motinha…Dança da motinha…Dança da motinha as popozuda perde a linha…

  3. Phill Says:

    Dança da motinha…Dança da motinha…Dança da motinha as popozuda perde a linha….

  4. Ahahahahahahaha… Putz, Dani, provou que sabe tuuuudo de funk, hein?! Mega atualizado… Essa aí era a Lacraia que dançava ainda! ahahaha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: