Archive for the Mural Category

World Trade Center

Posted in Mural on 12/09/2011 by andreifonseca

Dentre as milhares de coisas que eu queria fazer na primeira vez que fui a New York – em 2007, a principal era conhecer o Ground Zero, o espaço onde ficava o complexo do World Trade Center. Como já comentado no post anterior, foi um dos acontecimentos mais impactantes da minha vida.

Não é difícil encontrar, mesmo para um marinheiro de primeira viagem. Lembro que diversas linhas de metrô passavam ali perto, mas a linha azul C, com estação próxima ao albergue onde eu estava, tinha como fim da o próprio World Trade Center. Inclusive, no mapa tinha os dizeres “under construction”.

Ao sair do metrô, o visitante visualiza um enorme e impactante espaço vazio em meio a gigantes de concreto. Do outro lado, há uma igreja centenária, com um pequeno cemitério na frente. A primeira impressão é de que toda aquela área é absurdamente sombria, uma cova a céu aberto onde não há mais corpos ou destroços, mas o peso espiritual da tragédia marcando uma cicatriz invisível e dolorosa.

WTC Path Station - fevereiro 2007

Saint Paul Chapel - fevereiro 2007

A referida Igreja é a Saint Paul Chapel, que serviu de base para bombeiros e policiais nos trabalhos de resgate. Acabou virando um templo de resistência, pois não sofreu dano nenhum, diferente de outros prédios ao redor, que tiveram avarias. As mensagens deixadas por familiares emocionam inevitavelmente.

Distintivos de bombeiros de várias cidades que ajudaram nos resgates

Mensagens de familiares das vítimas

Caminhando ao redor do World Trade Center, era possível perceber os tapumes que proibiam uma visão melhor do visitante. Isso em 2007, depois houve uma mudança. Naquela época não havia memorial ainda, mas apenas fotos expostas em frente do que foi a entrada do WTC. Um exercício interessante é observar os prédios em volta, com andares que variam de 40 a 70. Basta pegar um deles e dobrar o tamanho, movendo o pescoço para trás, tentando visualizar os 110 andares das torres. A imponência do antigo WTC, então imaginária para quem a tragédia na televisão, se torna ainda mais impactante.

Na minha segunda visita, em 2008, já era possível ver um local de homenagens mais organizado. Na rua lateral – Fulton Street, se não me engano – havia um memorial dividido em três momentos: a construção do WTC, os atentados e os projetos de um novo centro financeiro.

WTC Memorial - fevereiro 2008

WTC Memorial - fevereiro 2008

Janela de um dos aviões que atingiram as Torres

Casaco de um bombeiro resgatado sem vida dos escombros - doado pela família

Achei fantástica a idéia das piscinas. Nada mais vivo que água corrente, passando constantemente e quebrando um silêncio compulsório de quem visita aquele lugar. Da mesma forma, o espaço deixado pela queda das torres nunca será preenchido, logo tudo foi construído em volta.

Em 2010 já era possível observar um esboço das obras, tapando o buraco visível das viagens anteriores. O silêncio das pessoas que ali transitavam já não era tão perceptível. A grande cova dava lugar a uma sensação de reconstrução, recomeço. Uma idéia de que a ferida estava cicatrizando.

WTC site - janeiro 2010

Não sei como está hoje, mas o melhor lugar para tirar foto é do segundo andar de um Burger King que fica bem na esquina. É possível ver 50% do buraco e os tapumes não obstruem a vista.

A última visita foi em janeiro de 2010 e observei na televisão que as obras estão bastante adiantadas. Impressionante a vontade de avançar no tempo, sem ignorar a dor eterna de tamanha tragédia.

Anúncios

A volta OFICIAL do Kit Kat

Posted in Deu no DJ, Mural with tags , , on 18/07/2011 by andreifonseca

Após um teaser publicado aqui, a notícia chegou de forma oficial. O amigo Rogério Borges me comunicara por e-mail há alguns dias: “Chocolate da Nestlé mais vendido no mundo, o Kit Kat, voltará a ser comercializado no Brasil a partir do dia 1º de julho, quando o produto chega às prateleiras do País. Inicialmente, o lançamento estará disponível nos pontos de venda da região Sul e nas lojas da rede Walmart e Sam’s Club em todo o País. A embalagem de 45g será vendida a R$ 2,50”.

Wou! Wou! Wou! Para felicidade minha, da Ju, da Fabi, do Vinícius, do Wagner (que aliás, conseguiu informações diretamente da fábrica), Marcus e da Monique, o Kit Kat OFICIALMENTE voltou.

A empresa anunciou que o produto será importado da Europa. A volta marca os 90 anos da Nestlé no Brasil. O kit Kat está no mercado há 75 anos.

Agora, não dependemos de viagens internacionais para se esbaldar nos free shops, ou de alguma alma gentil que topasse trazer algumas caixas, ou então filar um finger de alguém ousasse abrir um pacote na nossa frente.

Pode ser encontrado facilmente em qualquer rede de supermercado, como mostra a foto abaixo tirada no Nacional do Iguatemi.

Alguém pode pensar… “Hum, e agora o Kit Kat perderá a graça?”. Atrevo-me a responder: NOT! Teremos acesso fácil ao abençoado produto e a “emoção” que tínhamos de comprá-lo d’além mar se converterá em adquiri-lo de formas diferentes, como em embalagens decoradas com figuras reais (comprei assim em Londres) ou então de sabores diferentes e formatos inusitados (havia um gigante no aeroporto de Toronto).

Aproveitem, amigos. Relax. Have a Break. Have a Kit Kat.

Kit Kat bench, Hyde Park, Londres

Out of Order

Posted in Mural with tags , , on 15/07/2011 by andreifonseca

Amigos. Post rápido para comunicá-los que ficarei um breve período sem telefone celular até que a Vivo ou a BlackBerry, ou as duas, ou nenhuma resolva o meu problema. Até lá, comunicação exclusiva por e-mail ou o telefone do loft.

Mensagens de pesar pelo Twitter ou no Facebook são bem-vindas.

Quando tudo terminar, conto a história toda.

Bom final de semana.

Eremetismo acadêmico

Posted in Coisas de Andrei, Mural with tags , , on 29/06/2011 by andreifonseca

Apesar de o termo ser forte, ele se refere diretamente a esse que vos escreve. O motivo, porém, foge da misantropia e da religiosidade, embora tenha tons de penitência – nesse caso, necessária.

Dedicar-se ao conhecimento requer sim exclusividade para o tema, principalmente se a pretensão for ambiciosa (e é o caso). Para trás ficou a saturação e a roleta russa de um círculo cujos critérios são altamente duvidosos, maniqueístas e injustos.

Enfim, o eremitismo. Sim, porque é preciso uma dedicação forte para um desafio. Praticamente exclusiva. Sendo assim, o círculo se faz outro, mais restrito, mais vicioso e obviamente mais vazio. Renunciar é preciso.

O foco muda bastante. Não existe espaço para buscar informação em outros campos que antes eram rotineiros. Isso faz falta. Porém, seguramente a maior ausência é a interação. Nesta situação atual, o monólogo ou uma leitura em voz alta são as formas mais freqüentes de quebrar o silêncio.

E a bagunça? Ah, a bagunça. São muitas informações e inúmeras fontes de pesquisa. Como organizar? Noções de arquivologia e Administração Básica, perhaps.

As vezes o trânsito distrai, com uma buzinada mais forte ou uma freada brusca. Há também os intervalos de estudo ou as confissões de concurseiros entre colegas de caverna. “Quem tem a barba maior?”, alguém pergunta. “A banca já foi definida”, afirma outro. Eremitas acadêmicos, enfim.

Fui cobrado diversas vezes pela ausência. Aviso: se justifica. Este texto tem, entre outros  motivos, esta prestação de contas. É isso.

Inclusive, é característica desse período a antisocialidade, afinal os neurônios se ocupam com artigos, parágrafos, conceitos, doutrinas e fóruns, tomando de assaltando e restringindo a entrada de novidades, lembretes de aniversário e histórias do cotidiano que se transformam em divertidos assuntos de mesas de bar.

Fazer dos Direitos Administrativo ou Constitucional juntos com Microeconomia e Código Processual Penal um papo interessante é como dizer que colonoscopia é divertido. Conta outra, bixo.

É verdade que a Ju entende e incentiva isso. Mas sofre. E continua do meu lado.

….

E agora, heinhô Battisti?

Um canetaço do nobre (ex) Presidente Lula em seu último ato constrangeu o Supremo Tribunal Federal, guardião da Carta Magna. Numa votação cheia de embasamentos constitucionais para os dois lados, a maioria dos ministros voltou atrás da primeira decisão e decidiu pela liberação do italiano Cesare Battisti.

A pobre Itália perdeu a orientação da polenta e se voltou contra a decisão brasileira. E com razão. O Brasil alega o princípio constitucional da não-intervenção, mas o chefe de estado anterior “colocou o dedo” na competência exclusiva da Suprema Corte.

O câncer que ataca o sistema imunológico da penalidade no Brasil chegou a Europa. Battisti diz: “grazie, compagno”.

Carnaval alternativo

Posted in Mural with tags , , on 04/03/2011 by andreifonseca

Que legal, povo brasileiro. Chegamos à mais um Carnaval. Isso significa muita festa, trago, putaria, música alta e mortes no trânsito.

Sim, eu sou daquelas pessoas que não gosta do carnaval. Em tempos passados, tentei ir aos bailes (festas, blocos ou de qualquer jeito que o leitor quiser chamar), reunia amigos e tal, mas acho que o azar sempre me rondou nessa época. Nunca houve um em que eu realmente gostasse. Me diverti, claro, mas meus carnavais não chegam sequer perto das Top 10 festas mais divertidas da minha vida.

Porém, há uma exceção. Foi no carnaval de 2009 em que my Love and I nos aproximamos. Esse sim foi especial.

Fora esse, recordo que me diverti quando em, 2000 ou 2001, juntei cinco ou seis amigos e fomos para frente do Ibiza (antigo point noturno do litoral gaúcho) e ficamos jogando spray de espuma nas pessoas. Nosso carro não tinha som, então dependíamos do gosto musical de outros veículos. Não havia grana para entrar na festa. Mas foi legal.

Já houve reportagens em outros anos daquelas pessoas que odeiam marchinhas de carnaval, não suportam a festa. Eu acho legal a descontração, mas critico duramente a postura de algumas pessoas que realmente perdem a noção. Já prevejo que terei que conviver com barulho ensurdecedor de sistemas de som de carros potentes (escrevi sobre isso há um tempo) e com atitudes imprudentes no trânsito (o mais grave, sem dúvida).

A quem ler, peço que respeite o próximo e não se mate durante os trajetos e nas festas. Lembre-se que há outras pessoas que o esperam na volta. Aliás, a exposição do projeto Vida Urgente no Shopping Iguatemi é chocante e bastante oportuna. Existem fotos e relatos que contam como ficaram os quartos de jovens que perderam a vida no trânsito.

Por fim, quanto ao mundo dos negócios, nada no Brasil acontece de importante até que passe esse raio dessa festa. A frase “A gente conversa depois do carnaval” é comum em reuniões e prospecções, e atravanca processos. Eu sempre quis saber o que o Rei Momo e as mulatas têm a ver com a minha conta bancária.

….

De lá pra cá.

Olha que legal. A Sony anunciou que vai baixar o preço do PSP (PlayStationPortable) aqui no Brasil, a fim de estimular as vendas do console no país. E inclusive divulgaram o preço: R$ 969,00.

Porra! Sabe quanto custa nos Estados Unidos? US$ 129,00. Pode-se comprar 4 consoles e ainda sobra um troquinho para jogos. Queria realmente entender o porquê disso.

….

O BBB tá muito chato. Horrível. Vai ganhar o Rodrigão, que é um bocó. Saudade das brigas, discussões e arranca-rabos. Só a Maria que arranca a roupa para o Mau-mau, que se arranca de perto dela.

….

Salve, presidenta!

Comemoramos, esta semana, que somos o terceiro PIB em crescimento do mundo. Atingimos um índice positivo de 7,5%, perdendo para a China (10,3%) e Índia (8,6%). Excelente, não fosse nossa colocação no quesito educação: 88º lugar. Lamentável.

Para terminar, uma matemática simples: Aumento de 68% para deputados + reajuste de 45% no Bolsa-Família = Suspensão de concursos e cortes de R$ 5 bilhões.

2011, então

Posted in Mural with tags , on 10/01/2011 by andreifonseca

Opa! Voltamos.

Não sei quantas pessoas têm acessado meu blog, ainda não me atualizei sobre as estatísticas. Provavelmente, só por meio de pesquisa. O fato é que a vida profissional somada ao relaxamento me fizeram ficar ausente por muito tempo.

Porém, voltamos. Sim, eu e minhas histórias. Mas, com tanto tempo fora, falar sobre o que? Olha, quem sabe algumas frases sobre 2010 que não ganharam espaço aqui? Hummm… vamos lá.

“BICAMPEÃO!! BICAMPEÃO!!! BICAMPEÃO!!!” (Eu, sobre o Internacional, duas vezes rei da América)

“Um dos dias mais tristes da minha vida” (Publiquei no Twitter, sobre a derrota para o Mazembe)

Vou cobrar da presidente eleita a frase dita nos discursos da vitória e de posse: “Prefiro o barulho da imprensa do que o silêncio da ditadura”.

“Quer me foder? Me beija!” (Coronel Fábio, no Tropa de Elite 2)

“Babe, I love you” (Andrei para Juliana, diariamente, e vice-versa)

“Chi-chi-chi Le-le-le! Los mineros de Chile!” (Chorei com esse resgate)

“Nem todo mundo gosta de sexo!” (Dunga, em coletiva na Copa do Mundo. Prefiro não comentar).

“Quem nunca saiu na mão com uma mulher?” (Goleiro Bruno, em conversa com jornalistas, justificando que o desentendimento entre homem e mulher justifica a agressão)

“Hey, Jude… don’t make it bad…” (Paul McCartney, ao vivo em Porto Alegre)

“A gente quer que vocês sejam os padrinhos” (Fê Jaques, com lágrimas nos olhos, convidando para o casamento com o Xande)

“Vazio, pessoal” (Andrei, muitas vezes em 2010, quando a Ju se preparava para cortar e servir)

“Vocês precisam liberar o mijo!” (Nélio Bilate, palestrante no Grupo de Planejamento)

“Ninguém fez isso pela Vanusa” (alguém muito espirituoso no #GP10).

Bem, acho que podemos recomeçar dessa forma. Amanhã tem mais.

We are one

Posted in Coisas de Andrei, Fica quieto!!, Mural with tags , on 28/05/2010 by andreifonseca

Há um ano, eu escrevi aqui sobre um fato que havia mudado minha vida. Eu conheci, em 2009, a mulher que é perfeita para mim. Complicada e perfeitinha, como diriam os Raimundos. Brincadeira, babe. Rã rã rã.

Bem, pois hoje completamos um ano oficial de namoro, fora os ticaricaticas de antes. E foi, sem dúvida, o melhor ano da minha vida. Portanto, vou pedir licença aos meus leitores, e vou me dirigir unicamente a ela.

Babe… nesse um ano, fizemos de tudo… amamos, brincamos, rimos, nos divertimos, viajamos, dormimos, sonhamos, acordamos, mudamos, trocamos, compartilhamos, jogamos videogame, discutimos, bebemos, comemoramos… tudo que um casal faz e precisa.

Mas, conosco é diferente. Tudo é especial. Tudo é mágico. Tudo tem um sabor incrível.

Algumas pessoas buscam a vida inteira, outras desistem, os bem-aventurados conseguem… eu digo certamente que encontrei. Encontrei minha cara metade. One and one makes two. E, para não contradizer o título deste post, we’re one, babe, even if we are not the same.

Te amo. Happy anniversary.